Regras simples para harmonizar vinhos no Natal e Reveillon

As festas estão chegando e claro que com muito espumantes e vinhos. Todos os anos, todos procuram as melhores harmonizações de pratos para a família e convidados, aqui vão algumas regras para "fazer bonito".

  • 1: Tanto os vinhos como os pratos tem diferentes intensidades que devem ser equilibradas. Então, para começar identifique essas intensidades e equilibre-as. Ou seja, se você tem um prato suave, busque um vinho leve, ou se pelo contrário, se tem um prato intenso ou muito condimentado, o melhor será buscar um vinho potente. Tanto os vinhos quanto os pratos podem ser divididos em três grupos: leves, médios e potentes.
  • 2: Vinhos tintos devem acompanhar carnes. Tintos são vinhos tânicos e o efeito do tanino é chamado de tátil, mais que gustativo, pois ele se conecta às proteínas da saliva e ocorre uma desnaturação delas ou sensação adstringente “secura da boca” e enrugamento da língua. Quando comemos carnes, a proteína se conecta aos taninos, limitando sua ação na saliva. Assim, as carnes vermelhas, principalmente mal passadas, são a forma perfeita para fazer frente a vinhos muito tânicos.
  • 3: Sal e pimenta aumentam a sensação de álcool do vinho. Então nas abuse dos condimentos quando preparar seus pratos, isso certamente desequilibrará o vinho e consequentemente a harmonização estará fadada ao fracasso. Portanto, com pratos salgados ou apimentados, opte sempre por vinhos com baixo teor alcoólico.
  • 4: Espumantes secos são perfeitos para qualquer comida salgada. A maioria dos espumantes secos (brut e extra brut), como os espumantes nacionais de Pinto Bandeira e os espumantes Nature costumam ter um pouco de doçura. Isso os torna muito frescantes, juntamente com alimentos salgados e crocantes.
  • 5: O espumante mais consumido no Brasil é o de uva Moscatel e é perfeito para doces e sobremesas. Ele pode harmonizar muito bem com uma salada de frutas, tortas ou sorvetes, combinando os sabores doces com cítricos de morangos, por exemplo.
  • 6: Em se falando em espumantes ainda, o rosé é meio coringa, harmoniza com as entradas, com nuts gordurosos, queijos e muito outros. Espumantes rosés costumam ter riqueza de aromas e sabores, aproveite. Um dica de prato que também casa muito bem com o espumante Brut Rosé é o salmão com a crosta da preparação no forno. O crocante casa perfeito com as borbulhas, enquanto a carne gordurosa do salmão vai bem com a acidez do espumante.
  • 7: Evite condimentos como alho, já que estes tendem a desequilibrar as harmonizações e afugentar os convidados e a familia. Por exemplo, o excesso de alho produz uma longa permanência na boca e predomina sobre o vinho, razão pela qual é importante equilibrá-lo dentro do prato.
  • 8: Os vinhos Sauvignon Blanc harmonizam bem com saladas e frutos do mar ou molhos “azedos” Para um vinho SB encorpado, você pode escolher saladas e creme de leite ou iogurte natural. 
  • 9:: Identificar os métodos de cozedura dos alimentos, o que pode adicionar intensidade aos pratos, assim como o uso de molhos. Por exemplo, não é a mesma coisa um peru defumado do que um natural. Ambos possuem diferentes intensidades e se acrescentamos molhos, estamos acrescentando complexidade aos nossos pratos.
  • 10: Sobre os vinhos Chardonnay, o ideal é harmonizar com peixes ricos em gorduras e com molhos marcantes. Brancos sedosos e amanteigados, como os Chardonnay com passagem por barrica e de boa estrutura, são deliciosos com peixes como salmão ou qualquer outro fruto do mar acompanhados de bons molhos à base de manteiga (gordura).

    Não ousar é perder algo. O erro mais comum em harmonização, é achar que você já descobriu tudo que havia para ser descoberto ou se fixar em um conjunto de combinações, que deram certo e não fazer novas experimentações. Entre espumantes, vinhos e pratos, as possibilidades são infinitas e pode ter certeza que sempre haverá uma harmonização melhor do que aquela que hoje você julgava perfeita lhe esperando. Jamais pare de experimentar.

“Só bebo espumante em duas ocasiões: quando estou apaixonada e quando não estou” coco chanel

Menu