O que fazer e o que não fazer, quando armazenar vinhos em casa

Não há nada melhor do que chegar em casa e degustar uma bela taça de vinho. Se você prefere branco ou tinto ou até mesmo um espumante é uma questão de gosto, no entanto, sempre todos os vinhos devem estar armazenados adequadamente de forma a garantir essa hora mágica do dia, para curtir sozinho ou com a família e amigos.

Vinhos são sensíveis, então é sempre bom protegê-los de muita luz ou de mudanças de temperatura. É muito importante garantir que seu vinho seja mantido em uma temperatura moderada e em uma ambiente apropriado e sim, existem muitos outros fatores envolvidos que muitas vezes são esquecidos. Se você quiser saber mais sobre como você deve e não deve armazenar vinho em sua casa, leia estas dicas interessantes.

O que você deve fazer...

  • Encontre a temperatura certa – Brancos, tintos, rosés ou espumantes, todos tem uma temperatura correta. Informe-se com seu sommelier ou na vinícola que produziu e siga estas ao “pé da letra”, estas orientações para que seu seu vinho de guarda possa ser armazenado por anos, ou ainda para você desfrutar ainda mais, aquele seu vinho mais jovem que estará sob a temperatura, humidade e luminosidade correta.

  • Invista em pequenas adegas refrigeradas – Pequenas adegas de 6, 12 ou 24 vinhos deixam qualquer ambiente aconchegante e bonito para receber amigos, pense à respeito.

  • Armazene corretamente – Os vinhos para beber no dia a dia, simplesmente podem ficar em uma estante com nichos, em um local fresco e sob pouca luminosidade, na geladeira ou em uma pequena adega de até 24 a 25 garrafas. Mas lembre-se, é melhor tirar os tintos uma hora antes de apreciá-los e os demais, podem sair 30 minutos antes. Vale falar com os expertos e sommeliers da região onde você vive, sobre os vinhos locais e suas temperaturas ideais.
  • Saiba quais são os vinhos de guarda e como “envelhece-lo” corretamente – Nem todos vinhos devem ficar anos guardados, certos vinhos envelhecem melhor do que outros. A maioria dos brancos e rosés não se beneficiam necessariamente com a idade e deve ser consumida dentro de 1 a 2 anos. No entanto, muitos vinhos tintos podem envelhecer facilmente de 3, 10 ou até muitos anos, onde desenvolvem novos sabores interessantes e colorações incríveis. Conheça os vinhos que você adquiriu.
  • Organize sua adega – Sim cada um tem um gosto e não existem regras rígidas, mas é legal organizar sua adega para encontrar rapidamente a garrafa que procura. Em primeiro lugar, organize por região e/ou vinicolas. Em seguida, organize cronologicamente, as garrafas mais antigas na parte inferior da prateleira e o vinho mais novos na parte superior. Você ainda pode tentar organizar por taanho e cor das garrafas ou rótulos, mãos à obra.

  • Vinho brancos sempre devem ficar resfriando, especialmente nos meses mais quentes. No entanto, se você vir pequenos cristais de bitarato de potássio em seu copo, não se assuste. A formação destes cristais é perfeitamente normal, principalmente em vinhos refrigerados que não sofreram estabilização pelo frio.
  • Evite o calor ou mudanças de temperatura – Se você não tem uma adega e não vai manter sempre os vinhos na geladeira (nem deve), pense em um porão ou armário fechado para manter seus vinhos, até as caixas de madeira que vem das vinicolas podem ser uma boa pedida.
  • Se você mora em uma casa e vai converter aquele belo porão em adega, não economize – Se você estiver construindo uma adega exclusiva, considere adicionar balcões de exibição e degustação, gavetas para utensílios e prateleiras com cubículos especialmnte projetados para cada vinho. Existem muitas empresas especializadas hoje em dia. Ah, não esqueça do controle de temperatura, que é o básico de qualquer adega.
  • Por mais famoso que seja o projetista de sua adega, lembre que os nichos e pratelerias ideias mantém o vinho inclinado para manter a rolha úmida, então procure empresas e profissionais que sabem realmente como tratar suas garrafas de vinho. Muitos dos nichos permitem que você veja veja os rótulos exclusivos, lembrando de visita à regiões ou vinícolas. Pense no equilíbrio entre o prático, bonito e a melhor estocagem de sua coleção.

“Armazene corretamente para garantir uma ótima degustação e que seu vinho sofra as alterações de cor e sabor, que só vão fazer você curtir mais ainda o passar do tempo” LARISSA FIN

O que você deve evitar...

  • Guardar o vinho além do seu tempo – Uma das piores coisas que você pode fazer se tem vinhos de guarda em casa é não bebê-lo. Freqüentemente, os vinhos não são corretamentearmazenados e passam mais tempo do que deviam nas adegas. O vinho deve ser apreciado para nosso prazer diário e para isso é necessário que você conheça tudo sobre os vinhos de sua adega, logo, não se arrisque a perder seus vinhos, bebendo na época correta.

  • Deixar suas rolhas secarem – A humidade do ambiente protege a rolha do ressecamento, o que pode levar ao envelhecimento prematuro do vinho. A temperatura ideal de um tinto deve ser de 14 a 18 graus e umidade relativa de 65%, sempre controle estas métricas.

  • Armazenar vinho com muito luz  – A luz ultravioleta pode causar vários problemas. Ela pode estragar o vinho e causar envelhecimento prematuro, bem como desenvolver mau cheiro. A maioria dos vinhos destinados ao envelhecimento são engarrafados em vidros escuros, âmbars ou coloridos como primeira linha de defesa contra os danos causados pela luz.

  • Manter todo o seu vinho na adega principal  – Mesmo se você tiver a adega perfeita para envelheciento de notáveis, é útil ter vinhos do dia-a-dia à mão. As condições de armazenamento não são tão importantes quando o vinho é consumido logo após a compra e, assim, não você não precisará correr para a adega sempre que pensar em uma taça. Pesquisas mostram que uma ou duas taças de vinho por noite fazem parte de uma dieta e estilo de vida saudáveis, então lembre-se de ter vinhos jovens também em sua casa!
  • Deixar o vinho na garrafa original após abrir – Se você quiser tomar uma taça por mais dias, coloque o vinho restante em uma garrafa ou recipiente menor contendo uma tampa de rosca para reduzir a quantidade de ar dentro do recipiente. O ideal é que você também use as famosas bombinhas e retire o ar de dentro, parando assim com a oxidação precoce deste vinho.
  • Deixar o vinho fora da geladeira – Isso funciona para todos tipos de vinho. Quer que aquele vinho dure mais um tempo, acredite, as temperaturas mais baxas vão fazer você se deliciar com seu vinho, mais alguns dias!
  • Deixar o vinho nas caixas de papelão da vinicola – Acredite, estas caixas vão deixar seu vinho longe da luz e até ter um bom isolamento de temperatura, mas elas estão longe de ser o local ideal, sem falar que as garrafas talvez estejam de pé. Tire o mais rápido possível as garrafas das caixas de papelão e as coloque em um lugar de temperatura controlada, inclinadas e co boa humidade.

“Beba vinho para o espírito, beba vinho para boa digestão, beba vinho na festas e beba vinhos na solidão…” luis fernando veríssimo

Menu